"Não seja melhor que os outros, seja melhor para os outros. "

Padre Léo

Agenda Paroquial

Terça-Feira
AGO 30

Reunião com Ministros da Eucaristia

Local: Salão da Matriz

Horário: 19:30 Hrs

Quarta-Feira
AGO 31

Missa Semanal

Local: Lar Geraldo de Freitas

Horário: 08:30 Hrs

AGO 31

Missa Semanal

Local: Capela Nossa Senhora das Graças

Horário: 19:30 Hrs

Quinta-Feira
SET 01

Missa e Exposição S.s.

Local: Capela Santuário

Horário: 07:00 Hrs

SET 01

Reunião Cpp

Local: Salão da Paroquial

Horário: 19:30 Hrs

Sábado
SET 03

Missa Dominical

Local: Capela Nossa Senhora das Graças

Horário: 19:30 Hrs

Domingo
SET 04

Missa Dominical

Local: Capela Santuário

Horário: 07:00 Hrs

SET 04

Formação de Missionários

Local: Salão Paroquial

Horário: 08:00 Hrs

SET 04

Missa Dominical

Local: Igreja Matriz

Horário: 09:00 Hrs

SET 04

Missa Dominical

Local: Igreja Matriz

Horário: 18:00 Hrs

SET 04

Missa Dominical

Local: Igreja Matriz

Horário: 19:30 Hrs

29 de Agosto - Martírio de São João Batista

Santo do Dia

Ver Mais

Martírio de São João Batista 29 de Agosto

"Em Verdade Eu Vos Digo, Dentre Os Que Nasceram De Mulher, Não Surgiu Ninguém Maior Que João, O Batista"

Aconteceu na Paróquia

Sexta-feira da Paixão & Encenação

Sexta-feira da Paixão & Encenação Por: Glauco Fernandes - Jornalista Na Igreja Católica, este dia pertence ao Tríduo pascal, o mais importante período do ano litúrgico. A Igreja celebra e contempla a paixão e morte de Cristo, pelo que é o único dia em que não se celebra, em absoluto, a Eucaristia. Por ser um dia em que se contempla de modo especial Cristo crucificado, as regras litúrgicas prescrevem que neste dia e no seguinte (Sábado Santo) se venere o crucifixo com o gesto da genuflexão, ou seja, de joelhos. No entanto, mesmo sem a celebração da missa, tem lugar, no rito romano, uma celebração litúrgica própria deste dia. Tal celebração tem alguma semelhança com a celebração da Eucaristia, na sua estrutura, mas difere essencialmente desta pelo facto de não ter Oração eucarística, a mais importante parte da missa católica. A celebração da morte do Senhor consiste, resumidamente, na adoração de Cristo crucificado, precedida por uma liturgia da Palavra e seguida pela comunhão eucarística dos participantes. Presidida por um presbítero ou bispo, paramentado como para a missa, de cor vermelha, a celebração segue esta estrutura.

Data:  25-03-2016

Local: Igreja Matriz

Quinta-feira Santa - Lava Pés

Quinta-feira Santa - Lava Pés Por: Glauco Fernandes - Jornalista Antes da festa da Páscoa, sabendo Jesus que era chegada a sua hora de passar deste mundo ao Pai, tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim. Durante a ceia, como o Diabo havia já posto no coração de Judas Iscariotes, filho de Simão, que traísse a Jesus, sabendo este que o Pai tudo pusera nas suas mãos, e que saíra de Deus e ia para Deus, levantou-se da mesa, tirou as suas vestes e, tomando uma toalha, cingiu-se; depois deitou água na bacia e começou a lavar os pés aos discípulos e a enxugar-lhos com a toalha com que estava cingido. Chegando a Simão Pedro, perguntou-lhe este: Senhor, tu a mim me lavas os pés? Respondeu-lhe Jesus: O que eu faço, tu não o sabes agora, mas entendê-lo-ás mais tarde. Disse-lhe Pedro: Não me lavarás os pés jamais. Replicou-lhe Jesus: Se eu não te lavar, não tens parte comigo. Disse-lhe Simão Pedro: Senhor, não somente os meus pés, mas também as mãos e a cabeça. Declarou-lhe Jesus: Aquele que já se banhou, não tem necessidade de lavar senão os pés, porém está todo limpo; e vós estais limpos, mas não todos. Pois ele conhecia aquele que o havia de trair; por isso disse: Não estais todos limpos. Depois de lhes ter lavado os pés, tomou as suas vestes e, pondo-se de novo à mesa, perguntou-lhes: Compreendeis o que vos tenho feito? Vós me chamais Mestre, e Senhor, e dizeis bem; porque eu o sou. Se eu, pois, sendo Senhor e Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns aos outros;porque vos dei exemplo, a fim de que, como eu fiz, assim façais vós também.» (João 13:1-15)

Data:  24-03-2016

Local: Igreja Matriz

Quarta-feira Santa - Santos Óleos

Quarta-feira Santa - Santos Óleos Por: Glauco Fernandes - Jornalista A instituição da Eucaristia como rito memorial da nova aliança é certamente o aspecto mais evidente da celebração atual, que, aliás, justifica a sua solenidade como uma evocação “histórica” e figurativa do acontecimento realizado na última ceia. Nesta missa manifesta-se o mistério do sacerdócio de Cristo, participado pelos ministros constituídos em cada Igreja local, que renovam hoje seu compromisso ao serviço do povo de Deus. O bispo, cercado pelos outros sacerdotes, abençoa os óleos, que serão usados nos diversos sacramentos: o crisma (óleo misturado com perfumes), para significar o dom do Espírito no batismo, na crisma, na ordem; o óleo para os catecúmenos e o óleo para os enfermos, sinal da força que liberta do mal e sustenta na provação da doença.

Data:  23-03-2016

Local: Igreja Matriz de Miguelópolis

Nosso Padre

Pe. Evandro Antonio de Souza

Pároco

Natural de Miguelópolis-SP, nascido em 23/06/1971, foi ordenado sacerdote em 08/06/2001